Dicas para manter seu relacionamento vivo

Dicas para manter seu relacionamento vivo

Veja como mesmo depois de um tempo manter sua relação interessante e viva.

Relacionamentos nunca são fáceis, seja de qual espécie for, porém o casamento é um dos mais complexos que existe.

Cada um vem com uma serie de costumes, manias e formas de agir que durante uma vida acreditou ser o correto e de repente tudo é colocado em questionamento quando a pessoa que amamos muitas vezes vê e leva a vida de uma maneira bem diferente e por isso mesmo depois de muita convivência é difícil manter o relacionamento vivo.

A verdade que acredito e que uma pessoa me falou essa semana, para estarmos casados precisamos combinar apenas no caráter, o resto a gente vai flexibilizando, porém com quase 05 anos de casado e 08 anos junto, posso dizer por experiência própria que para nos mantermos em um relacionamento precisamos querer muito todos os dias, pois motivos para não estarmos, com certeza encontraremos vários.

Não vou dizer que meu casamento não tenha dificuldades, na verdade ele tem e muitas, além disso, depois que meu filho nasceu passamos por alguns períodos complicados, temos formas diferentes de educar (o que a maioria dos casais se não todos têm também) e a sobrecarga de trabalhar fora, cuidar de casa e do filho muitas vezes nos deixa sem paciência e tendenciosamente descontamos naqueles mais próximos.

Enfim, o mais importante é que estamos construindo uma vida a dois digamos saudável e baseado na minha experiência e em estudos e livros que já fiz seguem algumas dicas:

relacionamento vivo

– Tempo de qualidade:

Parece meio obvio né? Mas não é… com a tecnologia, a correria do dia-a-dia, é muito fácil vivermos na mesma casa e pouco convivermos um com o outro, por isso, cada um na sua rotina corrida, se cobrem de terem um tempo sozinhos. Em casa, jantamos e tomamos café todos os dias juntos, e determinamos que na mesa celular é proibido, tipo uma regra mesmo e um cobra o outro. Além disso, umas duas vezes por semana, tentamos antes de dormir assistir um filme ou série juntos.

– Respeitem a individualidade do outro:

É muito fácil cobrarmos o outro de ter mais tempo para nós, ou nos sentirmos sufocados porque não podemos fazer o que temos vontade, acho que encontrar o equilíbrio entre ter sua individualidade e não desrespeitar o parceiro com isso é um dos maiores desafios dos casais atuais. Enfim, não tem segredo ou mistério, conheçam um ao outro e saibam que ambos vamos ter que abrir mão de algumas coisas, seja o que não queríamos que o outro fizesse ou o que gostaríamos de fazer e deixamos porque o outro não acha legal.

relacionamento vivo

– Leiam o livro – As 05 linguagens do amor – Gary Chapman:

Eu amo esse livro, ele melhorou muito minha vida de casada e por isso indico para a maioria dos meus pacientes e familiares. De acordo com o conselheiro de relacionamentos Gary Chapman, existem cinco linguagens básicas pelas quais o amor é expressado e compreendido. Segundo o especialista, cada indivíduo nasce com uma maneira específica de identificar, receber e dar amor. O primeiro passo para expressar seu amor por outra pessoa, portanto, é identificar sua linguagem do amor e qual a linguagem da pessoa amada. Ele é bem dinâmico, tem exercícios para fazer junto, e em geral os homens gostam de participar da leitura. Vale muito a pena!

– Diálogo, muito diálogo:

A DR é chata sim, gera conflito muitas vezes e dá preguiça, porém todo casal precisa aprender a conversar, pois, na maioria das vezes, o diálogo é o ponto de partida para que a verdade de cada um, os sentimentos, as reações e decisões venham a fluir e de todas as certezas que eu tenho no mundo, uma relação só vai dar certo se houver muita e muita conversa.

Autor: Audrey Faria – Psicóloga Clínica e Comportamental

Envie seu comentário