Os 5 Melhores Documentários de Maternidade para assistir na Netflix

Os 5 Melhores Documentários de Maternidade para assistir na Netflix

Conhecimento nunca é demais, não é mesmo? Separamos para você os Melhores Documentários de Maternidade para assistir na Netflix.

Antigamente existiam poucos livros sobre a infância e como cuidar melhor de nossos filhos, porém hoje existem muitos livros, revistas, artigos, e muita coisa escrita que podemos aproveitar para sermos melhores pais.

Mas com nossa vida corrida, nem todo mundo tem o hábito da leitura ou até mesmo tempo para parar e ler um livro todo, sendo assim, nos pegamos invariavelmente na frente da televisão, certo? E quem aí não é fã do famoso netflix?

Então que tal juntar o útil ao agradável, e aproveitar a junção de tv, netflix e conteúdo de qualidade sobre a infância dos nossos filhos?

Listei abaixo algumas os melhores documentários de maternidade para que vocês possam passar o tempo livre de maneira bem útil e agradável:

1. O Começo da Vida

O Começo da Vida é um filme que percorre os quatro cantos do mundo para mostrar a importância dos primeiros anos de vida na formação de cada pessoa.Os primeiros 1000 dias de vida de uma criança (do nascimento aos 3 anos) são fundamentais para o desenvolvimento dela. E o que estamos fazendo para garantir que nossas crianças tenham um começo de vida digno, que possa lhes garantir um futuro?A primeira infância (período que vai do nascimento aos seis anos) é uma janela de oportunidade que, se bem cuidada, contribui para o pleno desenvolvimento do indivíduo e gera impactos positivos para toda a vida.A série possui 6 capítulos, em que são abordados assuntos como a importância da interação social nos primeiros dias de vida, como nos tornamos mães e pais, como os bebês aprendem, como é a infância de crianças com privações, além de diversos outros temas.

2. Secret Life Of Babies

Este documentário analisa os primeiros dois anos de vida humana, quando aprendemos a andar, falar e socializar, mas já dotados de incríveis mecanismos.

Foca muito no desenvolvimento dos bebes e nos faz compreender algumas questões dessa fase que é tão primordial para um crescimento saudável dos nossos filhos.

É um documentário único de 46 minutos.

3. The kids menu

Uma das maiores preocupações dos pais é a alimentação infantil, dificilmente a criança não dá trabalho neste quesito, alguns não aceitam determinados alimentos, outros só querem comer isso ou aquilo, etc.

E com essa vida atual de eletrônicos e pouca atividade, a realidade é que não se alimentando de maneira saudável, o risco da obesidade nas crianças cresce cada vez mais.

Este documentário mostra que há esperança no combate à obesidade infantil: quando bem informadas, as crianças geralmente escolhem hábitos alimentares mais saudáveis.

4. The Mask You Live In

Vira homem!”, “Isso é coisa de menina”, “Quem gosta disso é viado”, “Homem chão chora!”. Quantas vezes os homens ouvem isso ao longo da infância e adolescência, podando talentos e vontades para construir uma personalidade que se encaixe no padrão do que é ser masculino?

Esta série aborda como a ideia do macho dominante afeta psicologicamente crianças, jovens e, no futuro, adultos nos Estados Unidos. Educadores são entrevistados e relatam como, em atividades pedagógicas, percebem que garotos costumam revelar que escondem sentimentos como raiva e tristeza por não considerarem que têm a quem se expor. Adolescentes contam que pensaram em suicídio por ter dificuldades de se encaixar e por não ter com quem desabafar.

Além disso, alguns jovens que foram detidos por condutas violentas falam sobre como a violência se tornou uma válvula de escape e uma forma de se afirmar como viril nos seus grupos de amigos. ( Info: hypeness)

5. Embrace

A australiana Taryn Brumfitt sempre sentiu pressão para ter um corpo perfeito. Ela foi mãe três vezes e, após cada gravidez, via seu corpo e chorava, odiando aquilo que ela se tornou. Ela, então, decidiu que iria tentar se aceitar do jeito que era. E esse foi o primeiro passo para seu documentário, Embrace.

Brumfitt postou no Facebook uma foto do antes e do depois de seu corpo. A imagem viralizou, foi compartilhada até por celebridades e virou manchete em revistas e jornais do mundo todo.

Ela queria que as mulheres percebessem que podem aceitar seus corpos. Sua principal motivação foi a sua filha. Ela não quer que a menina passe pela mesma pressão de odiar o próprio corpo.

Depois de sua foto viralizar, Taryn Brumfitt iniciou o Body Image Movement (movimento da imagem corporal) e decidiu seguir seus planos de fazer o Embrace, um documentário sobre o assunto. Ela descobriu que aproximadamente 91% das mulheres odeiam o próprio corpo. Com uma campanha de financiamento coletivo, ela arrecadou AU$ 331 mil (R$ 810 mil). Brumfitt então viajou o mundo para gravar Embrace e, agora, dois anos depois do início das filmagens, o documentário está para ser lançado. (info: ondda)

Espero que você tenha gostado dos Melhores Documentários de Maternidade, já viu algum desses documentários? Conte-nos o que achou.

Envie seu comentário