Pós-parto – Coisas que gostaria que tivessem me contado

Pós-parto – Coisas que gostaria que tivessem me contado

As grávidas na grande maioria não lembram do pós-parto, muitas estão focadas em se prepararem para a gestação, se alimentarem bem, dormirem confortável, para comprar o enxoval, arrumar o quarto do bebe e até para o para o tipo de parto que vão querer, natural, normal, cesárea, qual maternidade irão escolher, o que levar na bolsa…. Opa, mas aí não nos preparamos para o puerpério, na verdade não temos a mínima ideia do que nos espera.

Muitas vezes achamos que é automático, que achamos que vai tudo se encaixando e que vamos dar conta… claro que no final se olharmos para trás, vamos ver que realmente demos e que até que fizemos um bom trabalho, porém… nunca imaginávamos que o caminho seria um tanto tortuoso.

Abaixo algumas coisas que eu gostaria que tivessem me falado para que eu pudesse me surpreender um pouco menos depois do nascimento do bebe.

Cansaço excessivo

Normalmente os bebes no início da vida dormem 14 horas por dia, sendo assim pensamos, fácil, ele dorme tanto que posso fazer várias coisas, mas inexplicavelmente parece que o início da vida do bebe é tão conturbada (para nós e não para eles) que tiveram alguns dias que era 14h e eu ainda não tinha escovado os dentes e penteado o cabelo. O cansaço não é só físico, mas é um cansaço emocional, estamos fragilizadas, com menos horas de sono, com responsabilidade total sobre aquele ser tão pequeno que não fala e só chora, amamentando (o que é bastante cansativo) ainda tem a casa que fica de pernas para o ar e o marido que está ali só esperando quando vamos estar disponíveis para ele.

Amamentar é muito difícil

Sei que falar isso é extremamente polêmico, existem inúmeras campanhas a favor da amamentação (acho na verdade que é exatamente por isso, porque se não soubéssemos o quanto é importante e prazeroso depois, desistiríamos logo no início), sempre digo que amamentar na minha experiência foi a coisa mais difícil que já fiz na vida. Lógico que para algumas foi mais fácil, outras um pouco mais difícil e para algumas, impossível, porém acredito que seja quase unanime que amamentar é muito difícil mesmo. Amamentar é muito difícil: sei que falar isso é extremamente polêmico, existem inúmeras campanhas a favor da amamentação (acho na verdade que é exatamente por isso, porque se não soubéssemos o quanto é importante e prazeroso depois, desistiríamos logo no início), sempre digo que amamentar na minha experiência foi a coisa mais difícil que já fiz na vida. Lógico que para algumas foi mais fácil, outras um pouco mais difícil e para algumas, impossível, porém acredito que seja quase unanime que amamentar é muito difícil mesmo.

  • É difícil porquê? Porque dói, dói a pegada do bebe, dói na descida do leite, dói se o bebe não engorda o que precisa, a responsabilidade de você ser a única fonte de alimento dele, você não poder fazer nada que leve mais que 03 horas no máximo longe dele, enfim, é uma experiência MARA, mas não é fácil.

Falta de tempo sozinha

Ao ter um bebe você deixa totalmente de olhar para si (pelo menos no início) e passa a atender quase que exclusivamente as necessidades dele, você não tem mais liberdade de quase nada (até ir ao banheiro tranquilamente você deixa de poder), sua vida fica praticamente adaptada aos horários dele e isso é muito muito difícil, já que de um dia para o outro você precisa simplesmente mudar todo o seu estilo de vida.

Mudanças no corpo

Assim que o bebe saiu de você o relógio começa a contar contra para voltar ao seu corpo de antigamente. Há uma cobrança enorme tanto sua quanto das pessoas para que logo emagreça. Lembro que todo mundo me falava fica tranquila porque amamentar emagrece muito, e menino ainda que mama muito é tranquilo, mas infelizmente para mim não fez diferença nenhuma e dos 15 quilos que adquiri na gravidez, só consegui perder a metade, e estou eu hoje (depois de quase 02 anos) conseguindo só agora com a dieta e o jejum intermitente voltar a usar minhas roupas de antes da gravidez. Essa cobrança é péssima para a mamãe, gostaria de não ter tido tanta frustração com meu corpo.

Doação

Para mim a palavra que mais define a maternidade é doação, eu digo que é uma doação sem fim, de tempo, de amor…

Enfim, sempre sonhei em ser mãe e acho que hoje é o que faço de melhor na vida, sou completamente apaixonada pela maternidade, e sei que se seu bebe ainda não nasceu, pode estar pensando que nada disso vai acontecer com você e que as mães são exageradas (eu pelo menos pensava assim antes de ter o meu rsrs), mas depois que você tem e está passando por alguma dificuldade, vai saber que isso não acontece só com você e que te garanto, você vai dar conta e no final vai ter valido a pena!

Siga-nos nas redes socias: Facebook e Instagram

Envie seu comentário